Born to be wild !!!! Easy Rider



Esta é minha vibe de hoje, este aqui certamente está na lista dos clássicos que quero assistir neste ano! ;-) Alguém aí assistiu?

3 comentários :

Gustavo disse...

Clássico!!!!

Mesmo depois de 40 anos continua muito atual!Mas cuidado: Muita gente curtiu o filme por conta do "desbunde", da idéia de liberdade e tal, mas não sacam que rola uma certa ironia, uma contradição nesse conceito de "liberdade" que o filme mostra sutilmente...

Canto do Dudu - Dudu Lopes disse...

É um filme que marcou muito minha vida, essa história de chutar o pau da barraca, viver como nômade, essa fantasia escapista que só funciona como fantasia - mas que assim funciona muito bem! - me deu muita garra pra viver ao relento sempre que a vida me jogou nas estradas por aí.

O contraste entre a caretice pinguça do personagem de (e do próprio) Jack Nicholson e a doideira Harley-Davidson dos meninos nômades também é bem legal de ver.

Uma curiosidade: todos os atores secundários (dos lugares por onde passavam) eram pessoas da localidade mesmo, o Peter Fonda contava uma história completamente diferente do filme pros caras, só pra que eles fizessem o que o Fonda queria para o filme.

Inclusive os caipiras da cena final, que acharam que tavam bancando os heróis.

Parabéns pelo blog! Tou gostando muito dos textos, em particular aquele sobre o Casoy, assino embaixo.

Taimemoinonplus disse...

Gente," que Dudu é esse?!"-pensei.O único Dudu que eu conheço é um menino de uns 25 anos, amigo de amigos que conheci dançando forró na Feira de São Cristóvão! rs

Mas como assim-pensei incrédula- o Dudu chutou o pau da baraca e viveu como nômade, dormiu ao relento nas estradas por aí???!!! Foi só então que segui o link e a ficha caiu: é o Dudu da Sílvia!!!! Caraca, Dudu, minhas reverências por tudo o que a Prema fala de vc...Vc visitando e elogiando meu blog-cafofo, como assim, pára tudo!!!! rs Vou precisar entoar uns 3 mantras pro Swami Tilak aqui pro meu ego voltar pro tamanho normal...hehe